Blocos afros e afoxés de Salvador querem novo modelo de Carnaval

05/04/2011

Cerca de 100 entidades carnavalescas – afoxés, blocos afros, blocos de índios, de travestidos e trios independentes – lançam amanhã (6), às 10 horas, no Salão Nobre da Câmara Municipal, a campanha “Por um novo modelo de Carnaval para Salvador”.

Os carnavalescos reivindicam o fim do modelo atual, considerado homogeneizante e desestimulador da diversidade, na medida em que “enriquece apenas um grupo restrito, enquanto a diversidade da maior festa momesca do mundo é posta em xeque”.

As entidades ajuizaram, inclusive, uma ação na 20a. Vara do Tribunal de Justiça da Bahia requerendo contrapartida do faturamento gerado pelos seus desfiles para os proprietários de camarotes e arquibancadas nos circuitos do carnaval. Elas propõem uma contraprestação no valor de 30% dos lucros milionários dos camaroteiros ou que seja seguido, por analogia, o que determina a Lei Pelé (Lei 9615/98) no caso dos direitos desportivos, em que 20% dos lucros devem ser distribuídos aos atletas participantes do espetáculo ou evento.

Outra pauta que será discutida e comporá as ações da campanha é a exigência do pagamento do “direito de arena”, ou seja, o direito de negociar a transmissão ou fixação de imagens de eventos nos qusis as entidades participem.

Fonte: Ascom Câmara Municipal de Salvador

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: