Vitória de quem, cara pálida?

28/04/2011

O prefeito João Henrique apressou-se a divulgar na mídia baiana a aprovação do projeto do parque tecnológico de Salvador, ocorrida ontem (27) na Câmara Municipal, como se fosse uma vitória sua. Midiático como ele só – inclusive já anunciou que será radialista ao fim do mandato – demonstra inaudita capacidade de distorcer os fatos a seu favor. A verdade é bem outra daquela que o desprefeito tenta fazer os incautos acreditarem.

O projeto ficou mais de quatro meses aguardando votação exatamente porque o JH perdeu o controle da sua base parlamentar, perdeu a maioria que tinha até a eleição do ano passado e ficou refém dos interesses diversos que movem os nobres edis. Aprovar qualquer coisa na Câmara do interesse do alcaide virou uma queda de braço sem fim. O clima de instabilidade política na Câmara é mais do que evidente.

O pior é que no jogo dos interesses particulares, o interesse maior da cidade fica comprometido. As vozes dissonantes fizeram de tudo para protelar a votação e tentarem tirar o máximo de proveito da situação. A alegação para fora é que o projeto precisava ser mais discutido. Dois secretários estaduais estiveram na Casa debatendo com os vereadores. Nunca se viu projeto tão esmiuçado na Câmara. Só para lembrar aos que tem memória curta, projetos cabeludos como os de interesse das empresas de lixo e de transportes foram aprovadas na Casa sem a menor discussão, em tempo recorde, enfiados que foram goela abaixo da oposição.

A aprovação do projeto do parque deu-se ontem devido à impossibilidade da Câmara continuar empurrando com a barriga a decisão sobre o assunto, que estava sobrerestando a pauta, ou seja, nada mais poderia ser votado enquanto não houvesse decisão sobre o parque. Mesmo assim foi uma votação marcada por uma quebra da legalidade: reza a legislação que vereadores não podem apresentar projetos e/ou emendas a projetos que gerem despesas.

Contudo, este preceito foi desconsiderado e decidiu-se pela aprovação de emendas de vereadores que, evidentemente, se forem levadas a sério irão criar despesas. Mas mesmo assim foram aprovadas pela maioria, pois se assim não fizessem ninguém sabe se o projeto seria votado realmente ontem.

Nas próximas semanas teremos a reedição dessa novela com o projeto que o prefeito já anunciou que irá enviar para a Casa com novas mudanças no Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano (PDDU). Pretende-se ampliar ainda mais o gabarito para a construção de hotéis na Orla e outros empreendimentos no entorno da Arena Fonte Nova. Muita grana estará em jogo. Será que o assunto será exaustivamente debatido na Câmara? Será que os interesses da maioria da população da cidade serão respeitados? Quem viver verá. E depois haverá o teste final: a aprovação ou rejeição das contas do prefeito, recusadas pelo Tribunal de Contas dos Municípios. Acorda Salvador!!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: