Balança até que cai

17/05/2011

Por Oscar Paris

Das duas uma. Ou Antônio Lopes, agora ex-técnico do Vitória, tinha o corpo fechado ou os olhos da direção rubro-negra é que não abriram em tempo hábil. O professor-delegado parecia resistir a tudo desde que desembarcou na Bahia. A primeira façanha de Lopes, um profissional tão honesto quanto defasado, foi derrubar o Vitória para a Segunda Divisão exatamente no ano em que o arqui-rival retornava a elite. Em qualquer lugar do mundo onde exista um mínimo de rivalidade futebolística ele teria caído imediatamente. Mas para minha surpresa continuou prestigiado.

Aí veio a Copa do Brasil, que segundo dizem é o caminho mais fácil para a sonhada Libertadores da América. Pois o delegado e seu time de guerreiros foram abatidos logo no primeiro confronto pelo modestíssimo, acanhado e pobrezinho Botafogo da Paraíba. Choro, lamentações, críticas, protestos e nada. Antônio Lopes continuou com o prestígio em alta. Tanto assim, que seguiu firme e forte no comando do felino, que aquela altura ninguém sabia se era um leão ou um siamês domesticado.

Tudo bem que no Torneio Início do Baianão o professor-delegado optou, seguindo o modelo do Bahia genérico, quero dizer, o da capital, por utilizar um time reserva. Portanto, foi um fracasso esperado para não dizer premeditado. O fato é que Lopes só não conseguiu resistir à pressão ao deixar escapar o inédito penta-campeonato, em pleno Barradão e com vantagem do empate, diante do Bahia de Feira, que não por acaso foi também campeão do Torneio Início.

O resumo de Lopes como treinador do Vitória cabe em apenas uma frase: ele perdeu exatamente todas as taças que disputou desde que montou praça no Barradão. Mas somente agora, a uma semana da estréia na Segundona, a diretoria rubro-negra resolve demitir o treinador. Com um time comprovadamente ruim, com o moral nos calcanhares, sem treinador e sem tempo para arrumar a casa o que esperar do Vitória na Série B? Apenas que não termine nos porões da Terceira Divisão. Qualquer coisa melhor que isto lembra ficção científica.

* O cara voltou do coma profundo e, como sempre, a fiel esposa estava ao seu lado. Com lágrimas nos olhos lembrou com a voz embargada que a mulher se manteve firme nos piores momentos da vida dele. Lá estava ela quando foi demitido do emprego, quando perdeu a casa, quando teve que vender o carro para quitar dívidas, quando amigos e familiares deram as costas e agora quando esteve entre a vida e a morte. Refletiu dois segundos e concluiu: mulher você dá um azar danado!!!. Assim é o zagueiro Alison. Esteve no Bahia durante mais de quatro anos e nunca ganhou nada. Trocou o tricolor pelo rubro-negro, chegou à final como favorito e mais uma vez ficou com o vice. É gente da melhor qualidade, mas com o pé mais frio que pingüim.

* Nos últimos dez anos a Bahia sempre teve um ou mais representantes na Série B do Brasileirão, mas neste mesmo período nem sempre o estado esteve representado na Série A. E não se pode dizer que a doença é silenciosa. É crônica sim, mas cheia de sintomas, e o diagnóstico mais que conhecido. Trata-se da gripe influenza familiares, que aparentemente deixa a cabeça oca, ao tempo em que fragiliza os membros. Sem tratamento costuma levar a morte por falência múltipla dos órgãos. Tem cura.

* Você sabia que …

… Palestra Itália era o nome de batismo de dois grandes clubes brasileiros? Cruzeiro e Palmeiras, fundados por imigrantes italianos, respectivamente em Minas Gerais e São Paulo, foram forçados a adotar os nomes pelos quais são conhecidos atualmente por força da Segunda Guerra Mundial, já que a Itália fascista de Mussolini formava o chamado eixo do mal ao lado da Alemanha de Hitller e do Japão de Hirohito.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: