UFRB homenageia Antônio Pitanga

27/06/2011

Do blog O Recôncavo

Ator participa nesta quarta-feira do seminário “O negro no cinema brasileiro”, com lançamento da revista CineCachoeira, e exibição do filme A Grande Feira (1961), de Roberto Pires, que comemora 50 anos.

Após se tornar capital do Estado durante um dia, a cidade de Cachoeira, no Recôncavo baiano, recebe, nesta quarta-feira (29/06), o ator Antônio Pitanga, para participar de um debate sobre O negro no cinema brasileiro, com o lançamento da segunda edição da revista eletrônica CineCachoeira e da exibição do filme A Grande Feira (1961), de Roberto Pires, que integra a mostra Antônio Pitanga e o Ciclo Baiano e comemora 50 anos como um marco da cinematografia baiana.

O evento é promovido pelo curso de Cinema e Audiovisual da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia – UFRB, através dos projetos de extensão Revista CineCachoeira (ufrb.edu.br/cinecachoeira) e Cineclube Mário Gusmão, contando com o apoio da PROPAAE (Pró-Reitoria de Ações Afirmativas e Assuntos Estudantis) e da Prefeitura Municipal de Cachoeira.

O seminário O negro no cinema brasileiro tem início às 15h, no Auditório do Centro de Artes, Humanidades e Letras – CAHL, com a participação do próprio Pitanga, do Prof. Dr. Osmundo Pinho (UFRB), do antropólogo, ator e professor Antônio Godi (UEFS) e da pesquisadora Luna Nery (UFBA), que discutem a representação do negro no cinema baiano e brasileiro.

O evento marca o lançamento da nova edição da CineCachoeira (ufrb.edu.br/cinecachoeira), que traz um especial dedicado ao ator baiano, com um artigo inédito do cineasta Cacá Diegues, um ensaio da pesquisadora Maria Socorro Carvalho e uma entrevista exclusiva em que o ator revela a origem de personagens inesquecíveis como Chico Diabo, de A Grande Feira, filme que mantém o vigor e o apelo popular 50 anos depois e que será exibido pelo Cineclube Mário Gusmão às 19h30, na Praça da Aclamação, com a presença do ator.

Após o debate com a participação de Pitanga, a homenagem se estende também a São Pedro, com forró, licor e amendoim no Café com Arte (R. 13 de Maio, ao lado da Fundação Hansen-Bahia).

Antônio Pitanga é um dos atores mais importantes do cinema, da televisão e do teatro brasileiros. O sobrenome Pitanga vem do primeiro personagem que interpretou, no filme Bahia de Todos os Santos (1960), de Trigueirinho Neto, segundo longa-metragem realizado na Bahia. Logo depois, vem A Grande Feira (1961), de Roberto Pires, e Barravento (1962), de Glauber Rocha, que o tornaria conhecido nacionalmente. De 1960 a 1963, Antônio Luiz Sampaio, como ainda se chamava, estreou seis filmes de longa-metragem na Bahia, tornando-se logo depois um dos atores preferidos de cineastas do Cinema Novo como Glauber Rocha e Cacá Diegues.

Veja a programação completa:

Dia 29/06 (quarta-feira)

15h – Seminário O negro no cinema brasileiro. Palestrantes: Luna Nery (UFBA), Antônio Godi (UEFS), Osmundo Pinho (UFRB). Convidado especial: Antônio Pitanga. Auditório CAHL-UFRB.

17h – Lançamento edição n.2 revista CineCachoeira. Auditório CAHL-UFRB.

19h30 – Sessão Cineclube Mário Gusmão: A Grande Feira (1961), de Roberto Pires. Debate após a sessão com Antônio Pitanga. Praça da Aclamação – Cachoeira.

22h – Forró, licor & amendoim. Café com Arte – Cachoeira,

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: