Índio Maxacali mata menina de nove meses a golpes de facão no Vale do Mucuri

11/11/2011

Crime ocorreu depois de excessivo consumo de bebida alcoólica seguido de briga generalizada

TABATA MARTINS  O TEMPO online

Um índio da tribo Maxacali foi preso nessa quinta-feira (10) sob a acusação de ter matado uma índia de apenas nove meses a golpes de facão. O crime ocorreu na noite da última quarta-feira (9), em Santa Helena de Minas, no Vale do Mucuri. De acordo com a Polícia Militar, a criança foi morta depois que o suspeito e vários outros integrantes da tribo ingeriram bebida alcoólica em excesso e iniciaram uma briga generalizada.

Segundo os militares, no calor da briga, o índio, de 58 anos, pegou o facão e acertou a cabeça da criança, que quase foi decapitada.

Conforme a PM, após o crime, o pai da menina, de 38 anos, se revoltou e, na companhia de outros índios, quis vingar a morte da filha. Durante intenso confronto entre índios armados, o pai da criança, uma índia, de 48 anos, e um outro índio, de 68, sofreram ferimentos. O pai da criança morta sofreu um corte profundo no rosto e foi encaminhado em estado grave para o Hospital Santa Rosália, em Teófilo Otoni, onde permanece internado. Os outros feridos foram levados para hospitais de Machacalis e
Águas Formosas.

Ainda de acordo com os militares, a polícia foi acionada por um funcionário da Fundação Nacional do Índio (Funai), que recebeu denúncia sobre a morte da menina. No entanto, os índios não permitiram a entrada dos policiais. Com a negativa dos integrantes da tribo, as vítimas tiveram que ser socorridas por agentes da própria Funai, que conseguiram controlar o violento confronto.

O índio acusado de matar a criança também sofreu ferimentos e foi levado para um hospital de Machacalis. Entretanto, o índio aproveitou de um descuido da equipe médica da unidade de saúde e fugiu em direção à aldeia, mas foi localizado em seguida. O suspeito foi encaminhado à Delegacia de Águas Formosas, onde prestou depoimento e negou que tenha matado a índia. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil do mesmo município em que o índio está preso.

Fonte: O Tempo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: