Marinha impede INCRA de entrar na área quilombola

02/01/2012

O comando da Marinha na Bahia proibiu o Incra de entrar na área quilombola do rio do Macaco, na Baía de Aratu, impedindo os técnicos do órgão federal de manter contato com os agricultores e fazer pesquisas na área. A denúncia foi feita pela comunidade atingida e confirmada por técnicos que preferiram não se identificar.  O Incra montou equipe multidisciplinar para fazer o Relatório Técnico de Identificação e Delimitação do território quilombola, o qual irá subsidiar todas as ações para a regularização fundiária da área em questão. As informações que dependem de pesquisa em arquivos estão sendo levantadas pela equipe. Contudo, as informações de campo não puderam ser buscadas até agora, pois os técnicos são impedidos de entrar na área.

Anúncios

4 Respostas to “Marinha impede INCRA de entrar na área quilombola”

  1. joana Says:

    Situação absurda, nosso patrimônio cultural se perdendo dessa maneira.

  2. JUDITE NASCIMENTO PIMENTEL Says:

    mais do que patrimônio cultural, SÃO VIDAS DE SERES HUMANOS!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! NAO PODEMOS ACEITAR ESSA COVARDIA!!!!!!!!!!!!!!!


  3. A Lei da Anistia deve ser revista?

  4. Paulo Couto Teixeira, Brasília (CAEPE/ESG, turma "Centenário da República") Says:

    O QUE O MINISTRO CELSO AMORIM E A PRESIDENTE DILMA TEM A DIZER DESSAS DENÚNCIAS?
    QUE CESSEM IMEDIATAMENTE AS PRESSÕES SOBRE OS QUILOMBOLAS, POIS NÃO ESTAMOS MAIS SOB DITADURA MILITAR.
    E QUE SEJA REVISTA A LEI DE ANISTIA!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: