Conflito em rio do Macaco leva a morte de morador de 75 anos

17/07/2012

A sistemática violação dos direitos humanos por parte da Marinha do Brasil na área quilombola do rio do Macaco leva a comunidade ao nível de tensão altissimo, provocando vários tipos de problemas graves e, inclusive, mortes. Como hoje se deu com um senhor de 75 anos. Leia o desabafo de Vilma Reis, escrito depois do enterro do morador.

Sepultamento e Revolta em Rio dos Macacos

Companheiras e companheiros,

Hoje a tarde vivemos o inacreditável, fomos ao enterro de um morador de Rio dos Macacos, no Cemitério de Periperi, que depois de deliberada ação de assédio por parte da Marinha do Brasil, depois de ver muitas árvores que ele plantou morrerem misteriosamente envenenadas, ainda na semana passada ouviu de uma moradora da Vila Naval, construção irregular dentro do Território Quilombola, disse a senhor…a “O senhor e todos os seus vão embora, o senhor será o primeiro”, este homem de 75 anos não aguentou a pressão, passou mal, infartou, foi internado no Hospital do Subúrbio no final de semana e na madrugada, de ontem para hoje veio a óbito.

Não podemos ficar em silêncio. Que o Relatório do INCRA, tenha força da luta de todos e todas que acreditam na justeza da causa de Rio dos Macacos, que luta numa batalha desigual contra a Marinha de Guerra do Brasil.

O mesmo modus operandi usado para matar dona Maria do Paraguassú e seu Altino, está sendo movido contra Rio dos Macacos, está foi a causa mortis de seu Antonio. Não ficaremos em Silêncio.

Outras pessoas mais velhas da Comunidade Quilombola Rio dos Macacos, após saber da morte de Seu Antônio, passaram mal e estão no hospital ou necessitaram de cuidados especiais. Chega, Veta a Marinha Dilma, a senhora presidente foi uma vítima direta das forças de armadas deste país.

Não iremos a outro enterro, muitas pessoas passaram mal no enterro. Presidente, veta a Marinha, Veta Dilma, VETA!!!!

Saudações Quilombolas!!!

Viva deus e as águas!!!

Vilma Reis
CDCN-Bahia…

—————————–

Em meio aos conflitos diários, a comunidade tem sustentado árdua luta. A expectativa agora é com a publicação do Relatório Técnico de Identificação e Delimitação (RTID) feito pelo Incra, que contatou a presença centenária das famílias de agricultores no local. Hoje são 62 famílias que ocupam uma área de 300 hectares.   Mas se é uma vitória a conclusão – esperada ansiosamente – do Incra a questão ainda não está resolvida.  Para ganhar força de lei e interromper a ação judicial movida pela Marinha o RTID terá que ser publicado no Diário Oficial da União.  A publicação, porém, não depende apenas do Incra. A posição intransigente da Marinha parece ter apoio em altos escalões do governo.

É de supor que a Marinha do Brasil e todos os seus aliados dentro do governo, naturalmente, está buscando meios para impedir a publicação do relatório no Diário Oficial da União. A planta da área quilombola foi encaminhada pela Incra da Bahia para Brasília e o documento será tema de reunião entre o Incra, a Secretaria Especial de Políticas para a Promoção da Igualdade Racial (Seppir) e a Secretaria da Presidencia da República.

Neste momento é indispensável recrudescer a campanha em favor do quilombo de rio do Macaco. A Constituição, no seu artigo 68 dos atos das disposições transitórias, garante aos remanescentes das comunidades quilombolas, que estejam ocupando suas terras, que seja reconhecida a propriedade definitiva, devendo o Estado emitir os respectivos títulos.

Veja o vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=bwUXjUzqU6w

Leia mais:

https://blogbahianarede.wordpress.com/2012/07/09/video-comenta-proibicao-da-leitura-dramatica-do-quilombo-do-rio-do-macaco/

https://blogbahianarede.wordpress.com/2012/07/08/marinha-veta-leitura-dramatica-na-comunidade-de-rio-do-macaco/

https://blogbahianarede.wordpress.com/2012/06/04/marinha-acusada-de-violacao-de-direitos-humanos/

https://blogbahianarede.wordpress.com/2012/06/02/deputados-federais-visitam-rio-do-macaco-nesta-segunda-para-investigar-denuncias/

https://blogbahianarede.wordpress.com/2012/05/28/marinha-do-brasil-ataca-comunidade-quilombola-na-bahia/

https://blogbahianarede.wordpress.com/2012/05/28/sos-rio-dos-macacos/

https://blogbahianarede.wordpress.com/2012/03/10/lider-quilombola-denuncia-em-brasilia-atentados-a-direitos-humanos-no-rio-do-macaco/

e outros em http://www.blogbahianarede.wordpress.com

2 Respostas to “Conflito em rio do Macaco leva a morte de morador de 75 anos”


  1. A violência contra os Qulombolas é um reflexo do desmando que estamos mergulhados no Brasil: Greve com Professores federais, Professores baianos, crise no SUS, Segurança quase parando. Precisamos rever os nossos representantes políticos. Em Periperi acontece todo ano dias 28 /06 e 29/06 ( festa de São Pedro) uso de espadas de fogo , bombas por crianças de 12 anos, comércio de pólvora em frente ao Complexo Policial do Subúrbio na Praça do Sol, onde animais são sacrificados ( cães que vivem nas ruas ) e logo depois a Prefeitura limpa tudo com jatos de águas e garis bem preparados para não deixas vestígios nenhum , como se fossem uma sala de cirurgia ficam as ruas que ocorreram o evento e isto as 5:00 da manha de 27/06 e 30/06. Quer mais visite o Subúrbio nesta época e você verá? na Rua Dr. Almeida e transversais , Rua Dom João VI, Rua Cosme de Farias de Periperi e Praça do Sol. o Bicho é pegado literalmente, e tudo em nome de “tradição” , igual na Espanha com a farra do Boi pelas ruas de Madri,.


  2. Obrigado pela atenção.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: