Defensoria pede suspensão da retirada de moradores de rio do Macaco

18/07/2012

Do Correio

A Defensoria Pública da União na Bahia (DPU/BA) pediu, nesta terça-feira (17), a suspensão do processo que ordena a retirada dos moradores da comunidade Rio dos Macacos do terreno da União.

Localizada nas proximidades da Base Naval de Aratu, na Região Metropolitana de Salvador, a área é alvo de ação reivindicatória da Procuradoria da União, que pede a desocupação do local para “atender necessidades futuras da Marinha”.

De acordo com a Defensoria, o pedido de suspensão do processo ocorreu após o falecimento de um dos réus do processo. “A legislação estabelece que, em caso de morte ou perda da capacidade processual de uma das partes, de seu representante legal ou de seu procurador, a ação seja suspensa para que haja a devida substituição processual”, diz o defensor Átila Ribeiro Dias, que acompanha 33 réus em três processos envolvendo o caso.

A certidão de óbito do morador, falecido em março do ano passado, foi entregue à Defensoria por moradores da comunidade. Ainda segundo a Defensoria, o pedido de suspensão foi feito um dia após o órgão recorrer de decisão da Justiça Federal que ordenou a paralisação e a demolição das construções feitas nas casas dos quilombolas.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: