A Divina Natureza e os Milagres da Vida

20/01/2013

Caetano Veloso na sua coluna semanal, publicada neste domingo (20) pelo jornal A Tarde, recomenda a visualização de um pequeno filme amador familiar (6 min) realizado no interior de Goiás. “É um dos mais belos filmes brasileiros recentes […] sendo ele mesmo um milagre, versa sobre uma situaçao milagrosa”, comenta Cae. De fato, o pequeno filme nos põe dentro de uma situação surpreendente, que arrebata aquela família e que nos arrebata junto. Instante fugaz de vida que – ao ser registrado – nos fornece imagens e sons que dizem muito, comenta Caetano, sobre a sociedade brasileira neste momento.

“Uma família goiana faz um pequenique no que parece ser uma praia lacustre (ou será um trecho represado de rio?). (O rapaz que filme e comenta pronuncia a palavra “tornadinho” de modo reconhecivelmente mineirissimo, mas, para efeitos de sotaque, Goiás é o grande Minas, além de, como Guimarães Rosa, o rapaz usar também a forma “redemunho”). Ele acaba de perder um redemoinho que diz ter tentado filmar. Outro se inicia. Ele tenta acompanhá-lo com a câmara. O que se segue é sempre de igual beleza – e representatividade dos movimentos que se passam na sociedade brasileira”, continua o artista baiano.

“O grupo (com a mãe evangélica de short curtissimo, do qual se desculpa mas termina argumentando qur Deus nos criou nus; o primo que não é “politicamente correto” por não aderir à ideia de que “todo mundo é bonito” e mostrar uma garrafa de cerveja; a namorada, bonita, que comenta, com um misto de pudor e malícia, que há belezas “diferentes”; a criança obesa) é muito típico: numa obra de ficção teria sido um grande conseguimento armar um quadro tão representativo e manter tão alto nível de naturalismo e encanto visual”.

“O zoom no cavalo branco o momento em que a mãe cita o pacto entre Deus e Noé é de arrepiar. Nem vou falar mais. É melhor ver. Dura apenas seis minutos. Já vi inúmeras vezes. Muita gente viu ( quase 900 mil pessoas). Certamente o apelo religoso congregou a maior parte
dessa plateia. Mas suponho que, como Regina e eu, muitos foram dar uma olhada meramente curiosa e se maravilharam”, convlui.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: