9a. Mostra de Cinema e Direitos Humanos no Hemisfério Sul, Sala Walter da Silveira 18 a 23/11

17/11/2014

Lucia Murat

Salvador sedia a partir desta terça-feira (18) uma mostra de mais de 30 filmes reunidos pelo tema dos direitos humanos. Oportunidade rara para ver e refletir sobre a nossa história recente. O evento ocorrerá na Sala Walter da Silveira, o primeiro filme “Que bom te ver viva”, de Lúcia Murat (1989, 95′), será exibido às 19h, entrada franca. Com filmes de vários países da América Latina, que participam de uma Mostra Competitiva; haverá também a Mostra Memória e Verdade, que terá sessões seguidas de debates; e a Mostra Lúcia Murat, com a exibição de cinco filmes desta diretora que mergulha em profundidade no período mais duro da repressão militar no Brasil e, ao mesmo tempo, quando explode a contracultura no mundo (Josias Pires).

Veja aqui a programação completa:

9ª Mostra Cinema e Direitos Humanos no Hemisfério Sul

De 18 a 23 de novembro de 2014

LEGENDA:

R: roteiro

F: direção de fotografia

E: edição

S: som

P: produção

EL: elenco

EP: empresa produtora

 

18 de novembro, quinta-feira

19h

Filme de abertura Lúcia Murat

QUE BOM TE VER VIVA (Brasil, 1989, 95’)

Duas décadas depois, oito ex-presas políticas falam sobre a luta e a tortura vividas durante o regime militar brasileiro e a experiência de ter sobrevivido. Entre os depoimentos, delírios e confissões de uma personagem anônima, que reflete sobre o peso de ter sobrevivo lúcida às torturas.

R – Lúcia Murat

F – Walter Carvalho

E – Vera Freire

EL – Irene Ravachel

Classificação indicativa: 16 anos

 

19 de novembro, quarta-feira

14h

Mostra Competitiva

TEJO MAR – BERNARD LESSA (BRASIL, 2013, 20′)

João, um estudante português de teatro, está terminando sua temporada de estudos no Rio de Janeiro. É sua última semana deste lado do oceano e ele redescobre o Rio de Janeiro no qual chegou há 10 meses.

R – Bernard Lessa

F – Bernard Lessa e Denis Augusto

E – Bernard Lessa

EL – Welket Bungué, Luísa Pitta, Paula Durand e Julia Deccache

População negra / Imigração

Classificação indicativa: 10 anos

 

CESÓ LA HORRIBLE NOCHE – RICARDO RESTREPO (COLOMBIA, 2013, 25′)

Durante mais de 65 anos o material fílmico de Roberto Restrepo R. (1897 – 1956) permaneceu esquecido. Hoje seu neto descobriu o material e encontrou, através de suas imagens e relatos, um país cheio de surpresas e incertezas. O documentário dará vida ao passado através do arquivo fílmico dando ênfase à atualidade de seus conteúdos, e convidando os espectadores de hoje e de amanhã, a uma profunda reflexão sobre nosso destino como sociedade.

R – Ricardo Restrepo, Roberto Restrepo

F – Roberto Restrepo

E – Enrico Mandirola

EP – Pathos Audiovisual

Democracia e direitos humanos / memória e verdade

Classificação indicativa: LIVRE

 

POLINTER – DAFNE CAPELLA (BRASIL, 2012, 56′)

Na caçamba abafada de um camburão policial, prisioneiros são transferidos de uma penitenciária à outra. Detidos, em sua maioria, por pequenos furtos ou crimes contra o patrimônio, eles se encontram agora em um limbo burocrático, compartilhando celas superlotadas que legalmente não existem. Apesar de parecer um romance Kafkiano, trata-se do dia-a-dia da Polinter, o sistema prisional do Rio de Janeiro.

R – Dafne Capella

F – Tito Manu e Jonathan Riquebourg

E – Isabel Castro

EP – ABRASIVA

Pessoas em situação de cárcere / Direitos Humanos e segurança pública

Classificação indicativa: 14 anos

 

16h

Mostra Competitiva

AMEAÇADOS – JÚLIA MARIANO (BRASIL, 2014, 22’)

Sinopse: No Brasil profundo, onde lei e justiça dependem de nome e sobrenome, a luta por um pedaço de terra vira uma questão de vida ou morte. Ameaçados mostra pequenos agricultores do sul e sudeste do Pará que seguem no sonho de conseguir terra pra plantar e uma casa para viver.

R – Júlia Mariano

F – Júlia Mariano

E – Julia Bernstein

EP – Osmose Filmes

Direito a terra / proteção aos defensores de Direitos Humanos / democracia e direitos humanos

Classificação indicativa: 12 anos

MOHAMED MAHMOUD…HERALD DOS REVOLUCIONÁRIOS – INES MARZOUK (EGITO, 2012, 11′)

Video-jornalista reconta sua cobertura dos conflitos em Mohamed Mahmoud, a rua que ficou famosa pelos embates entre as forças de segurança e manifestantes durante os protestos contra o Conselho Supremo da Forças Armadas egípcias em novembro de 2011. O curta-metragem apresenta o material gravado nos sete dias da violenta repressão contra manifestantes que resultou em feridos graves e um grande número de mortos. O filme inclui ainda a reencenação da experiência vivida pela jornalista e entrevistas com manifestantes presentes no acontecimento narrado.

R – Ines Marzouk

F – Haitham Zaki

E – Mahmoud Metwaly

EP – Al Masry Al Youm

Democracia e Direitos Humanos / Mulher

Classificação indicativa: 12 anos

 

MATARAM MEU IRMÃO – CRISTIANO BURLAN (BRASIL, 2013, 77′)

Reconstituindo os detalhes da morte de seu irmão, Rafael Burlan da Silva, ocorrida há 12 anos, o cineasta Cristiano Burlan lança-se a uma jornada pessoal que conduz ao coração de um círculo de violência em torno dos bairros da periferia paulistana. Explorando as razões do envolvimento do irmão com drogas e roubo de carros, o diretor expõe partes de sua própria história familiar, ouvindo parentes e amigos cujos depoimentos trazem à tona os destinos de diversos personagens, mapeando o histórico de dolorosas feridas emocionais.

R – Cristiano Burlan

F – Rafael Nobre

E – Lincoln Péricles e Cristiano Burlan

EP – Bela Filmes Produções LTDA ME

Periferia / Violência urbana

Classificação indicativa: 12 anos

 

18h

Mostra Lúcia Murat

BRAVA GENTE BRASILEIRA (Brasil, 2000, 103’)

Em meados do século XVIII na região pantaneira, soldados portugueses acompanham o cartógrafo Diogo em seu levantamento topógrafico para a Coroa. O grupo se dirige ao Forte Coimbra, posto em permanente estado de guerra com os indígenas ao redor. Em meio ao conflito e a carnificina, se forma um terceiro mundo, onde os valores indígenas e portugueses já não existem.

R – Lúcia Murat

F – Antonio Luiz Mendes

E – Mair Tavares e Cezar Migliorin

EL – Diogo Infante, Floriano Peixoto, Vanessa Marcelino, Luciana Rigueira

Classificaçào indicativa: 16 anos

 

20h

Mostra Competitiva

A MORTE DE JAIME ROLDÓS – LISANDRA I. RIVERA, MANOLO SARMIENTO (EQUADOR/ARGENTINA, 2013, 125’)

O destino trágico do primeiro retorno à democracia na América Latina é o ponto de partida de um intenso relato que combina jornalismo com invstigação, ensaio cinematográfico e drama pessoal. Com o fim de questionar o silêncio que pesa nos ombros de um país inteiro, o filme percorre a história desconhecida e surpreendente do Equador, o drama shakesperiano de três órfãos vítimas da luta de suas famílias pelo poder e o papel implacável da verdade oficial.

R – Manolo Sarmiento, Daniel Andrade

F – Daniel Andrade

E – Manoela Ziggiatti, Sergio Venturini

EP – La Maquinita

Ditadura, Memória e Verdade

Classificação indicativa: 10 anos

 

20 de novembro, quinta-feira

14h

Mostra Competitiva

JESSY – PAULA LICE, RODRIGO LUNA E RONEI JORGE (BRASIL, 2013, 15′)

Jessy é a versão curta do documentário Jéssica Cristopherry, e assim se chamavam todas as personagens da infância de Paula Lice. Atriz, dramaturga e mulher, Paula conta com o apoio das Drag Queens para resgatar Jéssica e realizar o desejo de ser transformista. O filme de estreia da Buh!fu Filmes, parceria entre os artistas Rodrigo Luna, Ronei Jorge e Paula Lice, documenta a construção de Jéssica e homenageia carinhosamente a cena transformista soteropolitana.

R – Paula Lice, Rodrigo Luna e Ronei Jorge

F – Jeronimo Soffer

E – Renato C. Gaiarsa e Rodrigo Luna

EP – Movioca Content House

EL – Paula Lice/Jéssica Cristopherry, Aldo Zeck/Ginna d’Mascar, Bruno Santiago/Carolina Vargas, Jean Carlos Macedo/Mitta Lux, Luiz Santana/Rainha Loulou e Valécio Santos/Valerie O’rarah

Mulher / população LGBT

Classificação indicativa: 12 anos

 

YVY MARAEY, TIERRA SIN MAL – JUAN CARLOS VALDIVÍA (BOLÍVIA, 2013, 105′)

Um cineasta e um líder indígena viajam juntos pelas florestas do sudoeste boliviano, com a intenção de fazer um filme sobre a cultura guaraní. O ponto de partida é um filme de 1911 do explorador Erland Nordenskiöld. Mas o presente mostra uma realidade muito mais intense que a nostalgia de um mundo perdido para sempre.

R – Juan Carlos Valdívia, Elio Ortíz

F – Paul de Lumen

E – Juan Pablo Di Bitonto

EP – Cinenomada

EL – Juan Carlos Valdivia, Elio Ortiz, Felipe Román, Francisco Acosta, Diego Picaneray, José

Changaray, Carla Arana, Luciano Goméz

População tradicional (indigena)

Classificação indicativa: 14 anos

 

16h

Mostra Competitiva

AS CRIANÇAS DE CHOCÓ – ROLANDO VARGAS (COLÔMBIA, 2014, 24′)

Um olhar na vida de crianças indígenas na região de Darién (Colômbia-Panamá) que precisam andar por horas até a escola todos os dias para conseguir educação em uma cultura diferente. O documentário explora a motivação das crianças e como eles conseguem ter um equilíbrio complexo entre a tradição e a modernidade.

R – Rolando Vargas

F – Rolando Vargas

E – Rolando Vargas

População tradicional (indígena)

Classificação indicativa: LIVRE

 

RIO CIGANO – JULIA ZAKIA (BRASIL, 2013, 80′)

Uma cigana atravessa mundos para salvar sua grande amiga de infância de uma condessa sanguinária.

R – Julia Zakia

F – Adrian Cooper

E – Ide Lacreta

EP – Superfilmes e Gato do Parque

EL – Georgette Fadel, Silma e Ciça Ferraz, Leuda Bandeira

População tradicional (cigana) / Mulher / infância

Classificação indicativa: 14 anos

 

18h

Mostra Memória e Verdade – Sessão com debate

CABRA MARCADO PRA MORRER – EDUARDO COUTINHO (BRASIL, 1984, 119′)

Em 1964, o CPC da UNE inicia um filme sobre a vida de João Pedro Teixeira, líder da Liga Camponesa de Sapé (PB), assassinado por latifundiários, que inclui uma reconstituição ficcional do evento político que levou a sua morte. A viúva de João Pedro, Elizabeth, e outros camponeses participam das filmagens. Mas os trabalhos são interrompidos por conta do golpe militar. 17 anos depois, Coutinho retoma o projeto e vai atrás dos personagens, encontrando Elizabeth na clandestinidade e sem contato com muitos de seus filhos.

R – Eduardo Coutinho

F – Edgar Moura, Fernando Duarte

E – Eduardo Escorel

Classificação indicativa: 12 anos

 

21 de novembro, sexta-feira

14h

Mostra Competitiva – Sessão com escola

O MERCADO DE NOTÍCIAS – JORGE FURTADO (BRASIL, 2014, 94’)

O filme traz os depoimentos de treze importantes jornalistas brasileiros sobre o sentido e a prática de sua profissão, as mudanças na maneira de consumir notícias, o futuro do jornalismo, e também sobre casos recentes da política brasileira, onde a cobertura da imprensa teve papel de grande destaque.

R – Jorge Furtado

F – Alex Sernambi / Jacob Solitrenick

E – Giba Assis Brasil

EP – Casa de Cinema de Porto Alegre

Proteção aos defensores de Direitos Humanos / liberdade de expressão / democracia e Direitos Humanos

Classificação indicativa: 10 anos

 

6 CUPS OF CHAI – LAILA KHAN (ÍNDIA, 2014, 7′)

Dharavi, um menino que trabalha como vendedor de chá e mora na favela mais pobre de Mumbai. Dharavi, tem um simples desejo: ir para a escola como as outras crianças.

R – Antariksh Jain

F – Sayak Battachariya

E – Arkav Bannerjee

EP – Brainworks Picture Company

EL – Ved Dharmendra, Harshiv Dave

Periferia / cidade / infância / trabalho infantil

Classificação indicativa: LIVRE

 

16h

Mostra Competitiva

LA JAULA DE ORO – DIEGO QUEMADA-DÍEZ (MÉXICO, 2013, 108′)

Três Jovens dos bairros baixos da Guatemala viajam aos EUA em busca de uma vida melhor. No caminho para o México conhecem Chauk, um indigena da serra de Chiapas que não fala espanhol. Viajando juntos em trens de carga, caminhando nas vias do trem, em breve terão que enfrentar uma dura realidade.

R – Diego Quemada-Díez, Gibrán Portela, Lucia Carreras

F – María Secco

E – Paloma López

EP – Machete Producciones

EL – Brandon López, Rodolfo Domínguez, Karen Martínez, Carlos Chajon, Héctor Tahuite

Imigração / Violência / crianças e adolescentes

Classificação indicativa: 14 anos

 

18h

Mostra Memória e Verdade – Sessão com debate

SETENTA – EMILIA SILVEIRA (BRASIL, 2013, 96’)

1970: Em plena ditadura militar, o embaixador suíço no Brasil é sequestrado. Depois de quarenta dias de negociações, o embaixador Giovanni Bucher é trocado por setenta presos políticos que são banidos para o Chile. Setenta reencontra esses personagens quarenta anos depois. Como vivem? Que, são eles? Como superaram a tortura, a prisão, o exílio e como reconstruíram suas vidas.

R – Sandra Moreyra

F – Vinicius Brum

E – Joana Collier

Classificação indicativa: 12 anos

 

22 de novembro, sábado

14h

Mostra Competitiva

TOMOU CAFÉ E ESPEROU – EMILIANO CUNHA (BRASIL, 2013, 12’33”)

Carlos vai até a cozinha e prepara um café. O tempo que separa o ontem do agora.

R – Emiliano Cunha

F – João Gabriel de Queiroz

E – Bruno Carboni

EP – Tokyo Filmes

EL – Milton Mattos, Vilma Loner, Marcos Verza, Ana Maria Mainieri

Pessoas idosas

Classificação indicativa: 12 anos

 

A VIZINHANÇA DO TIGRE – AFFONSO UCHOA (BRASIL, 2014, 95′)

Juninho, Menor, Neguinho, Adilson e Eldo são jovens moradores do bairro Nacional, periferia de Contagem (MG). Divididos entre o trabalho e a diversão, o crime e a esperança, cada um deles terá de encontrar modos de superar as dificuldades e domar o tigre que carregam dentro das veias.

R – Affonso Uchoa, João Dumans, Aristides de Sousa, Maurício Chagas, Wederson Patrício, Eldo Rodrigues, Adílson Cordeiro

F – Affonso Uchoa

E – Luiz Pretti, Affonso Uchoa, João Dumans

EP – Katásia Filmes

EL – Aristides de Sousa, Maurício Chagas, Wederson Patrício, Eldo Rodrigues, Adílson Cordeiro

População Negro / Periferia / Violência

Classificação indicativa: 12 anos

 

16h

Mostra Competitiva

GROWING – TARIQ RIMAWI (JORDÂNIA, 2013, 5′)

Uma criança brinca com uma arma de brinquedo e cresce junto com ela.

R – Tariq Rimawi

F – Mahmoud Hindawi

E – Tariq Rimawi

EP – Ma3mal Think Factory 612

Vítimas da guerra / Violência / infância

Classificação indicativa: LIVRE

 

REQUÍLIA – RENATA DINIZ (BRASIL, 2013, 15’53”)

Todos os dias, um garotinho de sete anos pega o ônibus para a escola com sua babá. Numa manhã, encontra na parada alguém diferente das outras pessoas. O curta-metragem Requília conta a história de uma amizade inesperada entre personagens de diferentes gerações e classes sociais. Num cenário de passagem onde ninguém se olha nem se fala, nasce uma relação sutil, leve e bonita. A infância e a velhice, a lembrança e o tempo costuram a história.

R – Renata Diniz

F – André Carvalheira

E – Sara Paracchini

EP – Caza Filmes

EL – Dimer Monteiro, Henrique Bernardes, Camila Guerra

Pessoas em situação de rua / infância

Classificação indicativa: LIVRE

 

GALUS GALUS – CLARISSA DUQUE (VENEZUELA, 2013, 12′)

Talvez, alguma vez, teve uma família, foi amado, esperado e desejado. Hoje é só uma sombra entre as sombras do dia que começa e que ninguém vê, que amanhece na calçada e que remexe no lixo para ganhar uns trocados com as embalagens vazias e assim poder sobreviver um dia mais. Até que uma manhã, a vida cruza seu caminho. Chega a ele a alegria da amizade em meio ao lixo, onde procura relíquias para fazer poesia. Que forças malignas poderão separar este homem de seu amigo fiel?

R – Clarissa Duque

F – Alex Robaina

E – Jonathan Pellicer

EP – AWAPRODUCCIONES, CNAC

EL – Leonidas Urbina

Pessoas em situação de rua

Classificação indicativa: LIVRE

 

MEU AMIGO NIETZSCHE – FÁUSTON DA SILVA (BRASIL, 2013, 15’)

O improvável encontro entre Lucas e Nietzsche será o início de uma grande revolução na mente do garoto, em sua família e na sociedade. Ao final, ele não será mais um menino. Será uma dinamite.

R – Tatianne Pereira da Silva

F – Andre Lavenere

E – Fáuston da Silva

EL – André Bezerra; Simone Marcelo; Juliana Drummond

EP – Fáuston Filmes Ltda

Infância

Classificação inidcativa: LIVRE

 

SANÃ – MARCOS PIMENTEL (BRASIL, 2013, 18′)

No interior do estado do Maranhão, um menino e suas buscas pela imensidão da paisagem.

R – Marcos Pimentel e Ivan Morales Jr.

F – Matheus Rocha

E – Ivan Morales Jr.

EP – Tempero Filmes

População albina / infância

Classificação indicativa: LIVRE

 

QUILOMBO DA FAMILIA SILVA – SÉRGIO VALENTIM (BRASIL, 2012, 15′)

Este documentário conta a história do primeiro quilombo urbano reconhecido e titulado do Brasil, localizado em uma área nobre, próximo ao centro de Porto Alegre. A resistência desse povo evoca os antepassados que lutaram pela liberdade e que hoje lutam pelos seus direitos e pelas terras que habitam há quase cem anos.

R – Sérgio Valentim

F – Josemar Albino e Sergio Valentim

E – Thais Fernandes

EP – Coletivo Catarse

EL – Lorivaldino da Silva e Ligia da Silva

População Negra / população tradicional (Quilombola)

Classificação indicativa: LIVRE

 

18h

Mostra Memória e Verdade

O DIA EM QUE DORIVAL ENCAROU A GUARDA – JORGE FURTADO E JOSÉ PEDRO GOULART (BRASIL, 1986, 14′)

Dorival chega em seu limite e resolve enfrentar tudo e todos para conseguir o que quer, trata-se de um homem na luta desigual contra um sistema sem lógica nem humanidade.

R – Jorge Furtado, José Pedro Goulart, Ana Luiza Azevedo, Giba Assis Brasil

F– Christian Lessage Música – Augusto Licks

E– Giba Assis Brasil

EL – João Acaiabe, Pedro Santos, Zé Adão Barbosa, Sirmar Antunes, Luiz Emílio Straussburguer

Classificação indicativa: 14 anos

 

AÇÃO ENTRE AMIGOS – BETO BRANT (BRASIL, 1998, 76′)

Miguel, Paulo, Osvaldo e Elói, companheiros de luta política, cárcere e tortura durante o regime militar, se encontram 25 anos depois para uma pescaria. Miguel então revela aos amigos que acredita que o homem que os torturou na prisão está vivo, e mostra uma foto. Reações adversas e memórias se mesclam a revelações sobre o passado e um novo plano para o presente.

R– Beto Brant, Marçal Aquino, Renato Ciasca

F – Marcelo Durst

E – Mingo Gatozzi

EL – Zecarlos Machado, Leonardo Villar, Carlos Meceni, Cacá Amaral, Genésio de Barros

Classificação indicativa: 14 anos

 

20h

Mostra Lúcia Murat

DOCES PODERES (Brasil, 1997, 93’)

A jornalista Bia Jordão aceita o cargo de chefe da sucursal de Brasília de uma grande rede de televisão. Na capital, a maioria dos profissionais foi trabalhar em campanhas eleitorais por salários altíssimos e Bia se encontra sob forte pressão na hora de cobrir e transmitir as eleições.

R – Lúcia Murat

F – Antônio Luiz Mendes Som Direto – Heron Alencar, Chico Bororo

E – Cezar Migliorin e Vera Freire

Produção – Taiga Filmes e Vídeo

EL – Marisa Orth, Antônio Fagundes, José de Abreu, Otávio Augusto, Luís Antonio Pilar

Classificação indicativa: 16 anos

 

23 de novembro, domingo

14h

Mostra Competitiva – Sessão com audiodescrição

HOJE EU QUERO VOLTAR SOZINHO – DANIEL RIBEIRO (BRASIL, 2014, 95′)

Leonardo, um adolescente cego, tenta lidar com a mãe superprotetora ao mesmo tempo em que busca sua independência. Quando Gabriel chega na cidade, novos sentimentos começam a surgir em Leonardo, fazendo com que ele descubra mais sobre si mesmo e sua sexualidade.

R – Daniel Ribeiro

F – Pierre de Kerchov

E – Cristian Chinen

EP – Lacuna Filmes

EL – Guilherme Lobo, Fabio Audi, Tess Amorim

População LGBT / Juventude / pessoas com deficiência visual

Classificação indicativa: 12 anos

 

SOPHIA – KENNEL RÓGIS (BRASIL, 2013, 15′)

Na busca por entender melhor o universo de Sophia, Joana, mãe dedicada, passa por belíssimas experiências sensoriais. Uma singela história de amor cercada de poesia visual e sonora.

R – Kennel Rógis

F – Breno César

E – Kennel Rógis e Breno César

EP – Kennel Rógis

EL – Joana Marques, Isabelly Domingos

Mulher/ pessoas com deficiência (auditiva) / infância

Classificação indicativa: LIVRE

 

16h

Mostra Lúcia Murat – Sessão com audiodescrição

UMA LONGA VIAGEM (Brasil, 2011, 95’)

Através de cartas, entrevistas e depoimentos, conta-se a história do caçula de três irmãos, enviado pela família para Londres em 1969, para não seguir os passos da irmã mais velha e entrar para a luta armada contra a ditadura. O rapaz viaja o mundo enquanto a irmã é presa e torturada no Brasil. Décadas depois, a morte do terceiro irmão impulsiona o resgate da memória dessas viagens e das relações familiares.

R – Lúcia Murat

F – Dudu Miranda

E – Mair Tavares

EL – Caio Blat

Classificação indicativa: 12 anos

 

18h

Mostra Memória e Verdade – Sessão com audiodescrição

CIDADÃO BOILESEN – CHAIM LITEWSKI (BRASIL, 2009, 92′)

Através de diversos depoimentos, o documentário revela as ligações de Henning Albert Boilesen (1916-1971), presidente do grupo Ultra, da Ultragaz, com a ditadura militar. Seu apoio financeiro, assim como de muitos outros empresários, ao movimento de repressão violenta e também a sua participação na criação da temível Oban – Operação Bandeirante, espécie de pedra fundamental do Doi-Codi.

R – Ana Paula Brasil

F – Brian Walshe, Claisson Vidal Linhares, Fernando Carvalho, José Carlos Asbeg, Jorge Mansur, Paulo Jacinto dos Reis, Ricardo Lobo

E – Pedro Asbeg

Classificação indicativa: 14 anos

 

20h

Programa Inventar

PELAS JANELAS – CAROL PERDIGÃO, GUILHERME FARKAS, SOFIA MALDONADO, WILL DOMINGOS (BRASIL, 2014, 35`)

Ao longo de 3 meses, uma equipe formada por quatro estudantes universitários de Cinema e Audiovisual acompanhou parte dos processos e experiências dos projeto de cinema, educacão e direitos humanos “Inventar com a Diferença”, realizado em escolas espalhadas por todo o território nacional.

F – Carol Perdigão

E – Will Domingos

S – Guilherme Farkas

P – Sofia Maldonado

Classificação indicativa: LIVRE

 

FILMES CARTA (BRASIL, 2014, 62`)

Classificação indicativa: LIVRE

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: