Posts Tagged ‘polícia’

Estado policial avança no Brasil

08/07/2013

Polícia Mata na favela

A socióloga Vera Malaguti Batista alerta para o risco da expansão do “Estado policial” e da gestão militar da vida dos pobres

por Rodrigo Martins — Carta Capital

Os espetáculos de truculência e despreparo das polícias estaduais na repressão às manifestações, somados à barbárie cotidiana nas favelas e periferias das grandes cidades, fizeram ressurgir a bandeira da desmilitarização das polícias. Uma proposta muito distante da realidade, lamenta a socióloga Vera Malaguti Batista, secretária-geral do Instituto Carioca de Criminologia e professora da Universidade Cândido Mendes. Antes disso, sugere a especialista, é preciso interromper é a expansão do chama de “Estado de polícia”. “Precisamos parar de acreditar que vamos resolver os problemas do Brasil com mais polícia e repressão”, diz Batista, organizadora do livro Paz Armada, Criminologia de Cordel, lançado em 2012 pela Editora Revan. Confira, a seguir, os principais trechos da entrevista. Continue lendo »

Anúncios

Pela extinção da PM

16/06/2013

Por Vicente Safatle,professor livre-docente do Departamento de filosofia da USP (Universidade de São Paulo).
Folha de S. Paulo

No final do mês de maio, o Conselho de Direitos Humanos da ONU sugeriu a pura e simples extinção da Polícia Militar no Brasil. Para vários membros do conselho (como Dinamarca, Espanha e Coreia do Sul), estava claro que a própria existência de uma polícia militar era uma aberração só explicável pela dificuldade crônica do Brasil de livrar-se das amarras institucionais produzidas pela ditadura.

No resto do mundo, uma polícia militar é, normalmente, a corporação que exerce a função de polícia no interior das Forças Armadas. Nesse sentido, seu espaço de ação costuma restringir-se às instalações militares, aos prédios públicos e aos seus membros. Continue lendo »

Sobre janelas quebradas, flanelinhas e crime de extorsão

09/05/2011

Por João Aslan

Lugar de político corrupto é na cadeia. Lugar de assaltante também. Seqüestrador e estuprador, atrás das grades, sem dúvida. E dos nossos flanelinhas ou “guardadores de carros” informais? Vamos adiante antes de responder. Continue lendo »

Acertei no milhar!

07/05/2011

Fapesp Arte Guilherme Lepca

Por Carlos Haag, da Revista Pesquisa Fapesp
Estudos analisam poder do jogo do bicho na criação da modernidade nacional
Em História do Brasil (1932), o poeta Murilo Mendes definiu o que chamou de Homo brasiliensis de forma enfática: “O homem é o único animal que joga no bicho”. Curiosamente, como nota o antropólogo Roberto DaMatta, autor de Águias, burros e borboletas: um estudo antropológico do jogo do bicho, “instituições capitais para o entendimento do Brasil como o carnaval, o futebol e o jogo do bicho são praticamente banidas da reflexão intelectual, vistas como provas de ignorância, atraso cultural e expressão da nossa perene tendência para a corrupção e o crime”.
Continue lendo »

Canudos é aqui?

03/05/2011

Por Josias Pires

Voltei  esta semana a Os sertões de Euclides da Cunha e fiquei surpreso com a atualidade da constatação do erro da solução militar contra pobres e miseráveis brasileiros: : “Eram, realmente, fragílimos aqueles pobres rebelados … Requeriam outra reação. Obrigavam-nos a outra luta. Entretanto enviamos-lhes o legislador Comblain; e esse argumento único, incisivo, supremo e moralizador – a bala”.

Continue lendo »