Posts Tagged ‘Vitória’

GOTT IST NICHT TOT

20/05/2012

Foto de Antônio Queiroz, do Correio da Bahia

Ingresia, por Franciel Cruz

20/05

Na tarde deste sábado, conforme é de conhecimento do Norte e Nordeste de Amaralina e de uma banda do Vale das Pedrinhas, o Esporte Clube Vitória estreou no Vacarezzão-2012 diante do cigano Barueri. Estreou é um modo simpático de dizer, pois quem entende um tanto assim de bola sabe que aquela insossa peleja não pode ser classificada dignamente como uma estreia.

Aliás, a única coisa digna de registro foi a narração do gol, feita de forma magistral pelo estreante locutor Márcio Melo. Às aspas: “39 minutos da segunda etapa e Riberildo, o mago, deu uma de Mandrake. Deixou de lado a sua hombridade e se doou pelo time e, num ato de extrema coragem, empinou sua bunda, que deve ser menos feia do que sua cara, nas partes baixas do zagueiro adversário. O atônito defensor do Barueri nada pode fazer – a não ser empurrá-lo pra frente e derrubá-lo na área, decretando, antecipadamente, nossa arrancada rumo ao título”.

Continue lendo »

Um campeonato medíocre

15/05/2012

A volta do Ypiranga, aqui numa disputa com o Bahia no antigo Campo da Graça,  foi a novidade da temporada.

Por Mônica Mello

Como apaixonada que sou pelo venerado esporte bretão, mas de alma irrevogavelmente brasileira, acompanhei a primeira divisão do campeonato baiano. Verdade que praticamente só assisti aos jogos da dupla Ba-Vi, mas o que vi me deixa à vontade para afirmar que esse campeonato acabou como começou: sem novidades importantes para o futebol baiano. Sendo ainda mais austera, 2012 foi medíocre para o esporte.

Continue lendo »

Balança até que cai

17/05/2011

Por Oscar Paris

Das duas uma. Ou Antônio Lopes, agora ex-técnico do Vitória, tinha o corpo fechado ou os olhos da direção rubro-negra é que não abriram em tempo hábil. O professor-delegado parecia resistir a tudo desde que desembarcou na Bahia. A primeira façanha de Lopes, um profissional tão honesto quanto defasado, foi derrubar o Vitória para a Segunda Divisão exatamente no ano em que o arqui-rival retornava a elite. Em qualquer lugar do mundo onde exista um mínimo de rivalidade futebolística ele teria caído imediatamente. Mas para minha surpresa continuou prestigiado.
Continue lendo »

A caminho da força, por Oscar Paris

12/05/2011

Foto: Portal 2014 http://www.copa2014.org.br/

“Jobson tem uma personalidade parecida com a do Garrincha. A vida pra ele não tem problema nenhum”. A declaração publicada nesta quinta-feira (12) na contracapa do caderno de esportes do jornal A Tarde é do treinador do Bahia, Renê Simões, ao se referir ao novo atacante tricolor. Não sei se entendi bem, mas pelo que pude deduzir Jobson é infantil e irresponsável, características marcantes do anjo das pernas tortas que eternizou a camisa 7 do Botafogo e da Seleção Brasileira.

Continue lendo »

Tiro Livre: Pode ser pior

02/05/2011

Por Oscar Paris

Está provado. É mais fácil embrenhar-se nos confins do Paquistão e capturar Osama Bin Laden do que ver o Bahia campeão. Quatro meses antes de completar uma década dos atentados contra o Pentágono e as Torres Gêmeas do WTC os ianques deram cabo ao terrorista mais temido e procurado do mundo.

Continue lendo »